quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Perfumes e Toxicologia


Clique no título para ver o texto que publiquei no Ig educação sobre o assunto

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

BRAZILIAN REGULATORY AFFAIRS IN HERBAL MEDICINES


No próximo Sábado estarei em São Paulo proferindo uma palestra sobre Fitoterápicos no congresso Internacional do DIA (Drugs Information Association), onde comentarei sobre questões que envolvem o ambiente regulatório para o registro de medicamentos fitoterápicos no país.

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Pesquisa Clínica


Encontra-se em consulta pública a renovação da RDC 219/04 da ANVISA, que regula a concessão de anuência para a realização de pesquisa clínica com seres humanos para medicamentos e produtos para a saúde, assim, o Brasil avança no espaço regulatório com relação ao fomento e qualificação dessa atividade em território Nacional.

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Trans



Alessandro F. Nascimento

La nave vá
Leva dulcíssima
Risonho lamento
Com juta e pedra em cárcere

Luta um infante em desatino
Des-atas em silêncio tua sombra
Videiras ,amor,pomar
Ante a teia do desalinho

Acorda nobreza minha !
E desenhas o lusco-fusco olhar
No arboreto da nau que corta
Rumo à ilha das emoções fugidias

Reencontra-te com o riso singular
E percebas o milagre mitológico
A pena que destrói o muro
E o arrebol a te lançar desejos !!

domingo, 9 de setembro de 2007

Ausência


Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

sábado, 8 de setembro de 2007

Bruno e Ramones


Só assim para ouvir música "sertanojo" !!! E aí vai um link dos primórdios do rock`n roll, aproveitando a visita do Steppenwolf em Brasília

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Brasil se prepara para reforma ortográfica



DANIELA TÓFOLI
da Folha de S.Paulo

O fim do trema está decretado desde dezembro do ano passado. Os dois pontos que ficam em cima da letra u sobrevivem no corredor da morte à espera de seus algozes. Enquanto isso, continuam fazendo dos desatentos suas vítimas, que se esquecem de colocá-los em palavras como freqüente e lingüiça e, assim, perdem pontos em provas e concursos.

O Brasil começa a se preparar para a mudança ortográfica que, além do trema, acaba com os acentos de vôo, lêem, heróico e muitos outros. A nova ortografia também altera as regras do hífen e incorpora ao alfabeto as letras k, w e y. As alterações foram discutidas entre os oito países que usam a língua portuguesa --uma população estimada hoje em 230 milhões-- e têm como objetivo aproximar essas culturas.

Não há um dia marcado para que as mudanças ocorram --especialistas estimam que seja necessário um período de dois anos para a sociedade se acostumar. Mas a previsão é que a modificação comece em 2008.

O Ministério da Educação prepara a próxima licitação dos livros didáticos, que deve ocorrer em dezembro, pedindo a nova ortografia. "Esse edital, para os livros que serão usados em 2009, deve ser fechado com as novas regras", afirma o assessor especial do MEC, Carlos Alberto Xavier.

É pela sala de aula que a mudança deve mesmo começar, afirma o embaixador Lauro Moreira, representante brasileiro na CPLP (Comunidade de Países de Língua Portuguesa). "Não tenho dúvida de que, quando a nova ortografia chegar às escolas, toda a sociedade se adequará. Levará um tempo para que as pessoas se acostumem com a nova grafia, como ocorreu com a reforma ortográfica de 1971, mas ela entrará em vigor aos poucos."

Tecnicamente, diz Moreira, a nova ortografia já poderia estar em vigor desde o início do ano. Isso porque a CPLP definiu que, quando três países ratificassem o acordo, ele já poderia ser vigorar. O Brasil ratificou em 2004. Cabo Verde, em fevereiro de 2006, e São Tomé e Príncipe, em dezembro.

António Ilharco, assessor da CPLP, lembra que é preciso um processo de convergência para que a grafia atual se unifique com a nova. "Não se pode esperar resultados imediatos."

A nova ortografia deveria começar, também, nos outros cinco países que falam português (Portugal, Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e Timor Leste). Mas eles ainda não ratificaram o acordo.

"O problema é Portugal, que está hesitante. Do jeito que está, o Brasil fica um pouco sozinho nessa história. A ortografia se torna mais simples, mas não cumpre o objetivo inicial de padronizar a língua", diz Moreira.

"Hoje, é preciso redigir dois documentos nas entidades internacionais: com a grafia de Portugal e do Brasil. Não faz sentido", afirma o presidente da Academia Brasileira de Letras, Marcos Vilaça.

Para ele, Portugal não tem motivos para a resistência. "Fala-se de uma pressão das editoras, que não querem mudar seus arquivos, e de um conservadorismo lingüístico. Isso não é desculpa", afirma.

domingo, 19 de agosto de 2007

sexta-feira, 17 de agosto de 2007




Paradoxalmente Quântico

Alessandro F. Nascimento
Ser e não ser
Estou na caixa com o gato de shrödinger
A morte é certa
A vida também

Vejo você vomitar teu delírio
Eu me vejo nos teus olhos
A equação que te define
Exala incerteza, inquietude.

Busca sem tino
Margem à deriva
Da tortuosa estrada


Aí surge Alice com seu coelho
E tudo se confunde na expressão
Desiludida de quem
Viveu a fantasia , conheceu os palhaços,
Mas perdeu o direito de construir a história,


E quando Exuperí voltar de seu exílio no oceano quântico,
Trará de volta o menino príncipe, agora rei,
Que desposará Alice,
E se tornarão felizes moradores do apartamento 903 da avenida Brasil.

E jamais ouviremos falar novamente em Baobás e rainha de copas.
Esta é a releitura da infância prometida,
Onde serei príncipe
Ressuscitado por uma temerosa ,
Difusa e quantizada Alice...

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

DUKE


A música de Duke Ellington foi uma das maiores influências no jazz desde a década de 1920 até à de 1960, ainda hoje as suas obras têm uma influência apreciável, é por isso considerado o maior compositor de jazz americano de todos os tempos.na Sexta-feira, dia 10, o Brasiliense teve a oportunidade de presenciar os herdeiros desse grande legado chamado "Duke" , cantando sucessos como Take the A Train (letra e música por Billy Strayhorn), Satin Doll, , Mood Indigo, Caravan, Sophisticated Lady, e It Don't Mean a Thing, entre outros.

terça-feira, 7 de agosto de 2007




Arnaldo Jabor
Brasileiro é um povo solidário. Mentira. - Brasileiro é babaca.

Eleger para o cargo mais importante do Estado um sujeito que não tem escolaridade e preparo nem para ser gari, só porque tem uma história de vida sofrida;

Pagar 40% de sua renda em tributos e ainda dar esmola para pobre na rua ao invés de cobrar do governo uma solução para pobreza;

Aceitar que ONG's de direitos humanos fiquem dando pitaco na forma como tratamos nossa criminalidade...

Não protestar cada vez que o governo compra colchões para presidiários que queimaram os deles de propósito, não é coisa de gente solidária. É Coisa de gente otária.

-Brasileiro é um povo alegre. Mentira. Brasileiro é bobalhão.
-Fazer piadinha com as imundices que acompanhamos todo dia é o mesmo que tomar bofetada na cara e dar risada.

Depois de um massacre que durou quatro dias em São Paulo, ouvir o José Simão fazer piadinha a respeito e achar graça, é o mesmo que contar piada no enterro do pai. Brasileiro tem um sério problema. Quando surge um escândalo, ao invés de protestar e tomar providências como cidadão, ri feito bobo.

-Brasileiro é um povo trabalhador. Mentira.
Brasileiro é vagabundo por excelência. - O brasileiro tenta se enganar, fingindo que os políticos que ocupam cargos públicos no país, surgiram de Marte e pousaram em seus cargos, quando na verdade, são oriundos do povo.

O brasileiro, ao mesmo tempo em que fica indignado ao ver um deputado receber 20 mil por mês, para trabalhar 3 dias e coçar o saco o resto da semana, também sente inveja e sabe lá no fundo que se estivesse no lugar dele faria o mesmo.

Um povo que se conforma em receber uma esmola do governo de 90 reais mensais para não fazer nada e não aproveita isso para alavancar sua vida (realidade da brutal maioria dos beneficiários do bolsa família) não pode ser adjetivado de outra coisa que não de vagabundo.

Brasileiro é um povo honesto. Mentira. - Já foi; hoje é uma qualidade em baixa. - Se você oferecer 50 Euros a um policial europeu para ele não te autuar, provavelmente irá preso. Não por medo de ser pego, mas porque ele sabe ser errado aceitar propinas.

O brasileiro, ao mesmo tempo em que fica indignado com o mensalão, pensa intimamente o que faria se arrumasse uma boquinha dessas, quando na realidade isso sequer deveria passar por sua cabeça.

90% de quem vive na favela é gente honesta e trabalhadora. Mentira. - Já foi. Historicamente, as favelas se iniciaram nos morros cariocas quando os negros e mulatos retornando da Guerra do Paraguai ali se instalaram. Naquela época quem morava lá era gente honesta, que não tinha outra alternativa e não concordava com o crime.

Hoje a realidade é diferente. Muito pai de família sonha que o filho seja aceito como "aviãozinho" do tráfico para ganhar uma grana legal. Se a maioria da favela fosse honesta, já teriam existido condições de se tocar os bandidos de lá para fora, porque podem matar 2 ou 3 mas não milhares de pessoas.
Além disso, cooperariam com a polícia na identificação de criminosos, inibindo-os de montar suas bases de operação nas favelas. O Brasil é um pais democrático. Mentira. Num país democrático a vontade da maioria é Lei. A maioria do povo acha que bandido bom é bandido morto, mas sucumbe a uma minoria barulhenta que se apressa em dizer que um bandido que foi morto numa troca de tiros, foi executado friamente.

Num país onde todos têm direitos mas ninguém tem obrigações, não existe democracia e sim, anarquia. Num país em que a maioria sucumbe bovinamente ante uma minoria barulhenta, não existe democracia, mas um simulacro hipócrita. Se tirarmos o pano do politicamente correto, veremos que vivemos numa sociedade feudal: um rei que detém o poder central (presidente e suas MPs), seguido de duques, condes, arquiduques e senhores feudais (ministros, senadores, deputados, prefeitos, vereadores). Todos sustentados pelo povo que paga tributos que têm como único fim, o pagamento dos privilégios do poder. E ainda somos obrigados a votar.

Democracia isso? Pense!

O famoso jeitinho brasileiro.

Na minha opinião um dos maiores responsáveis pelo caos que se tornou a política brasileira. Brasileiro se acha malandro, muito esperto. Faz um "gato" puxando a TV a cabo do vizinho e acha que está botando pra quebrar.

No outro dia o caixa da padaria erra no troco e devolve 6 reais a mais, caramba, silenciosamente ele sai de lá com a felicidade de ter ganhado na loto...malandrões, esquecem que pagam a maior taxa de juros do planeta e o retorno é zero. Zero saúde, zero emprego, zero educação, mas e daí? Afinal somos penta campeões do mundo né? Grande coisa...

O Brasil é o país do futuro. Caramba , meu avô dizia isso em 1950. Muitas vezes cheguei a imaginar em como seria a indignação e revolta dos meus avôs se ainda estivessem vivos. Dessa vergonha eles se safaram... Brasil, o país do futuro!? Hoje o futuro chegou e tivemos uma das piores taxas de crescimento do mundo.

Deus é brasileiro. Puxa, essa eu não vou nem comentar...

O que me deixa mais triste e inconformado é ver todos os dias nos jornais a manchete da vitória do governo mais sujo já visto em toda a história brasileira.

Para finalizar tiro minha conclusão:

O brasileiro merece! Como diz o ditado popular, é igual mulher de malandro, gosta de apanhar. Se você não é como o exemplo de brasileiro citado nesse e-mail, meus sentimentos amigo, continue fazendo sua parte, e que um dia pessoas de bem assumam o controle do país novamente. Aí sim, teremos todas as chances de ser a maior potência do planeta. Afinal aqui não tem terremoto, tsunami nem furacão. Temos petróleo, álcool, bio-diesel, e sem dúvida nenhuma o mais importante: Água doce!
Só falta boa vontade, será que é tão difícil assim?

sexta-feira, 3 de agosto de 2007


Em uma operação conjunta, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Polícia Federal apreenderam medicamentos falsificados que eram comercializados em uma farmácia no Aeroporto Internacional Presidente Juscelino Kubitschek, em Brasília (DF). A operação foi deflagrada na tarde desta quinta-feira, 2.
Por meio de denúncia de usuário, fiscais
da Anvisa identificaram falsificação em 55 caixas de dois lotes do medicamento Cialis e quatro caixas de Viagra, ambos utilizados no tratamento de disfunção erétil. A constatação do crime foi feita a partir de irregularidades na chamada “raspadinha”, que contém, na embalagem do produto, a identificação visual do fabricante. Além disso, os fiscais da Anvisa apreenderam produtos importados – como analgésicos e suplementos alimentares – com rótulo em inglês, o que contraria a legislação brasileira.


O falso "Gogh" acima se encontra exposto na National Gallery of Victoria, na Austrália, e mostra traços que não representam o estilo do artista, mas possivelmente, de um pintor comtemporâneo a Van Gogh !!!

segunda-feira, 25 de junho de 2007

2° Vestibular da UnB 2007

Reiterando o recurso elaborado pelos colegas prof. Euclides e prof. Alex Fabiano do Colégio Galois sobre o item 115 da prova do último vestibular da UnB, a figura não mostra a diferença de volumes gasosos produzidos durante a eletrólise da água. Aqui vai um link para acessar a prova da UnB e conferir!!

www.cespe.unb.br/vestibular/VEST2_2007/arquivos/2_DIA_CADERNO_SOL.pdf

Caros amigos

Estou iniciando este blog para discussões sobre o mundo da química, dos medicamentos e cultura geral ...
Agradeço a contribuição de todos !!!
Alessandro